Faculdade ou Certificação - O que vale mais a pena em TI?

Um questionamento que ouço, frequentemente, seja de alunos, seja de algumas pessoas que já trabalham na área de TI é: O que é melhor: fazer uma graduação (Faculdade) ou uma certificação específica na área? Esse questionamento é bastante pertinente levando-se em conta a valorização, no mercado de TI, de algumas certificações. É exatamente aí que surge a dúvida: afinal, qual é o foco atual do nosso mercado? Que tipo de profissional estamos buscado?

Se inscreva no nosso canal, ative o sininho, curta, comente e compartilhe, assim o YouTube, Facebook, Instagram entende que esse conteúdo é relevante e essa informação chega para mais pessoas. Nos siga nas redes sociais => http://www.bevilasuporte.com/cliqueaqui

Olá, aqui é o Lucas, da BevilaSuporte, Especialista em Gestão de Tecnologia e Inovação, e também criador do único software do mercado que conserta computadores sem necessitar de um técnico, poupando seu tempo e seu dinheiro.

Também Criador do Software mais Completo de Gestão de TI para Empresas.

Conversei com um taxista que contrário do que geralmente é mais comum era um jovem que não deveria ter mais de 25 anos de idade. Papo vai, papo vem ele comentou – com uma certa tristeza - que tinha virado taxista pois teve que abandonar a faculdade por falta de dinheiro mas o sonho dele era trabalhar com computadores.

Decidi então falar sobre esse assunto, pois as vezes as pessoas frente as inúmeras dificuldades podem não enxergar caminhos.

Durante as palestras que ministrei e presenciei, explicando o que é a certificação profissional, uma das perguntas mais frequentes era:

O que é mais importante para eu conseguir um emprego na área de TI: certificação profissional ou faculdade ?

A resposta para esta questão pode parecer trivial: o curso superior é mais importante. Mas não é tão trivial como parece na medida em que há “variáveis” e dificultadores que impedem esta tomada de decisão.


Para entendermos melhor a valorização das certificações no mercado de trabalho atual, precisamos entender qual o diferencial delas com relação à formação acadêmica tradicional. A primeira grande diferença está no foco de cada uma. Enquanto na graduação você tem um foco mais amplo, visualizando diversas tecnologias, fabricantes, vertentes tecnológicas, questionamento das ideias e uma visão generalista, nas certificações o foco é direcionado e especialista para uma determinada tecnologia, software e modelo de processo. Um fator que conta muito a favor das certificações é o nível de exigência das mesmas. Como as certificações são disponibilizadas pelos fabricantes ou mantenedores dos frameworks ou sistemas, não existe nenhum interesse dos mesmos em certificar quem não está apto para tal. Ou seja, não “passam a mão na cabeça” de ninguém, como muitas vezes ocorre no meio acadêmico (principalmente na graduação).

ECONOMIZE E NÃO PERCA MAIS TEMPO chamando um técnico para consertar o seu computador ou leve em uma loja de informática, nosso sistema faz isso para você, saiba mais através do link => https://www.bevilasuporte.com/sistema-bevilasuporte

A graduação hoje não é diferencial para ninguém. Deixou de ser a muito tempo. Hoje é obrigação! O sistema de emprego atual exige esse tipo de formação tradicional, mesmo na área de TI, para que consigamos colocações mais importantes, para participarmos de concursos, enfim, para entrarmos no mercado de trabalho. A graduação nos dá uma visão global dos conceitos da área que escolhemos, possui disciplinas que dão subsídio a uma visão holística da área. Mas isso sozinho não garante empregabilidade. É nessa hora que entendemos a importância das certificações. São elas que darão um diferencial ao profissional e mostrarão ao mercado que o mesmo está preparado e apto, enfim, está CERTIFICADO na tecnologia.

A certeza de que o profissional REALMENTE conhece a tecnologia, tem experiência na mesma (para algumas certificações a prática é requisito) é um diferencial que as empresas estão valorizando muito e pagando por isso.

Logo lançaremos E-books e Aulas Gratuitas, receba no seu e-mail se inscrevendo no site => http://www.bevilasuporte.com/inscreva-ja

Link do vídeo sobre o Porque Você Precisa de uma Consultoria de Marketing Digital?

=> https://www.youtube.com/watch?v=_jBBtZDSTqQ

Existem várias variáveis a serem analisadas para se dar esta resposta: escolherei a variável financeira.

Antes de prosseguirmos com este exercício de análise, responda as perguntas:


  • Você já trabalha? Seu emprego atual é na área de TI?

  • Com os rendimentos do seu trabalho atual, você consegue pagar uma faculdade? Consegue pagar uma certificação e graduação ao mesmo tempo? Tem tempo disponivel para fazer os 2?


Se você já trabalha, não consegue ganhar o suficiente para pagar a faculdade e quer trabalhar com TI você deve considerar a certificação em TI como um investimento de curto prazo e que pode caber em seu orçamento. Talvez o salto entre o ensino médio e o curso superior possa ser muito grande e não caber em seu orçamento mas a certificação profissional pode te permitir dar saltos menores e ser o trampolim para sua faculdade em TI.

Vamos fazer exercícios com números: Obs: Tentar colocar as perguntas e os números na tela em efeito de texto ou um quadro de chromakey

Suponha que o investimento em uma faculdade de TI deve girar em torno de R$24.000,00 ( 48 meses x R$500,00 ) e que você estará pronto para entrar no mercado de trabalho somente daqui 4 anos.

O investimento em uma certificação de TI como, por exemplo a LPIC-1 e LPIC-2 de servidores Linux que possui uma demanda alta de profissionais no mercado, vai custar aproximadamente R$5000,00, sendo R$2500,00 para um curso de Linux que englobe o conteúdo das duas certificações e mais R$2500,00 de custo para fazer as quatro provas ( duas para o LPIC-1 e outras duas para o LPIC-2). Em aproximadamente 6 meses, um profissional que trabalhe de dia e estude à noite, ou nos finais de semana, e se dedique com determinação e afinco a este objetivo, estará pronto para disputar uma vaga de Sysadmin Linux e deverá conseguir um emprego rapidamente pois o mercado de TI está carente de profissionais especializados.


Em apenas 6 meses e com apenas 20% do gasto de uma faculdade você dará um grande upgrade em seu currículo e poderá concorrer a um emprego que te pagará um salário melhor e te colocará em condições de – já trabalhando na área de TI – fazer uma faculdade na área.

Com o novo emprego que você conseguiu graças a certificação profissional, após quatro anos trabalhando na área e estudando a noite na faculdade de TI você obterá o seu diploma de curso superior e inúmeras novas oportunidades se abrirão para você.

Reflita sobre o tema. Não se acomode por ter perdido sua bolsa no FIES. Vá a luta. Ou seja infeliz trabalhando em outra área que não lhe agrada por não ter tido escolha e ter sido escolhido.

Todas as Nossas Redes Sociais => http://www.bevilasuporte.com/cliqueaqui

Com isso, a conclusão que podemos chegar é que essas duas formações profissionais, graduação e certificação, não são excludentes e sim complementares. A graduação sozinha não especializa o profissional nem mostra ao mercado que estamos preparados (e alguns realmente estão), mas nos dá uma visão global e multidisciplinar. Já a certificação nos dá esse diferencial mas nos restringe no mercado e limita a nossa ascensão em boa parte das empresas. Enfim, o meu entendimento pessoal é que você precisa das duas para que você possa não só garantir o seu emprego, mas, principalmente, mantê-lo.


Espero você no próximo conteúdo.

Abraço,

#BevilaSuporte #LucasBevila


0 visualização